MANAUS

Homem que matou mulher asfixiada e abandonou o corpo em rua de Manaus é condenado a 17 anos de prisão


Decisão é da 2ª vara do Tribunal do Júri da capital e foi proferida na segunda-feira (22). Como o réu está foragido, na leitura da sentença a juíza que presidiu a sessão determinou a prisão preventiva dele.
Igor Braga | Arquivo
Um homem foi condenado a 17 anos de prisão por ter matado uma mulher asfixiada e abandonado o corpo dela em uma rua de Manaus. A decisão é da 2ª vara do Tribunal do Júri da capital e foi proferida na segunda-feira (22).
Segundo a denúncia oferecida pelo Ministério Público, o crime ocorreu na madrugada do dia 23 de março de 2017, no bairro Cidade de Deus, zona Norte da cidade. O acusado e a vítima estavam juntos na casa dele, na Rua Bem-te-vi, quando teriam iniciado uma discussão.
O homem confessou ter investido contra a vítima por desconfiar que ela havia se apossado, sem sua autorização, de uma quantia em dinheiro que estaria na carteira dele. A vítima negou e, durante a discussão, o réu deu uma "gravata" na jovem, o que causou a morte dela por asfixia.
Em seguida, o homem arrastou e jogou o corpo da vítima na rua. Na época, ela tinha 28 anos e era mãe de oito filhos.
Como o réu está foragido, na leitura da sentença, a juíza que presidiu a sessão determinou a prisão preventiva dele.
VÍDEOS: Veja os mais assistidos do Amazonas




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM



MANAUS  |   26/11/2021 21h12





MANAUS  |   26/11/2021 20h04