POLÍTICA

Conheça as 15 empresas que devem disputar o leilão do 5G


Certame está marcado para esta quinta-feira (4) e pode durar até dois dias devido ao elevado número de proponentes e de faixas de frequência oferecidas. O leilão do 5G, nova geração de internet móvel, começa nesta quinta-feira (4) e 15 empresas e consórcios devem disputar a licitação.
O certame oferecerá a maior quantidade de espectro da história da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).
Serão ofertadas quatro faixas de frequência em lotes nacionais e regionais, são elas: 700 MHz; 2,3 GHz; 3,5 GHz; e 26 GHz. As faixas funcionam como "avenidas" no ar para transmissão de dados. É por meio delas que o serviço de internet móvel será prestado.
Entenda o que é a internet 5G e como ela vai mudar nossa vida
Na semana passada, os representantes das empresas interessadas em participar do leilão protocolaram suas propostas na Anatel. No entanto, a simples entrega da proposta não credencia as empresas para participar do certame.
As proponentes podem ser desclassificadas em algumas hipóteses, como, por exemplo, se não entregarem todos os documentos necessários e as garantias exigidas. A Anatel anunciará no início do leilão se alguma candidata foi desclassificada.
Das 15 empresas interessadas em participar do leilão, três são mais conhecidas do público, são elas: as operadoras Claro, TIM e Telefônica (dona da marca Vivo).
Já as demais são provedores regionais, fornecedores de infraestrutura, empresas de hardware e fundos de investimento.
A Oi não participará do leilão, pois vendeu seu braço de telefonia móvel -- a Oi Móvel -- dentro do processo de recuperação judicial da companhia.
A Oi Móvel foi comprada em dezembro de 2020 por uma aliança formada pela Claro, TIM e Telefônica, e a venda ainda está em análise pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).
Empresas interessadas
Conheça as empresas interessadas em participar do leilão do 5G:
Algar Telecom: operadora de telefonia fixa e móvel e internet banda larga, com atuação em 16 estados. A empresa atua também com soluções de voz e dados, cloud computing, gerenciamento de rede e segurança, TI e videoconferência;
Brasil Digital Telecomunicações: provedora de serviços de telecomunicações através de cabos de fibra óptica. Fornece infraestrutura de rede para provedores regionais de banda larga;
Brisanet: provedora de internet via fibra óptica, TV por assinatura, streaming de música, telefonia fixa e móvel. A empresa atende mais de 200 municípios no Nordeste;
Claro: uma das principais operadoras de telefonia móvel do país. Oferece internet banda larga, TV por assinatura, serviço de telefonia, serviço de transmissão de dados e de teleconferência, soluções satelitais e serviços de valor agregado (mensagens de texto, serviços de emergência etc.);
Cloud2u (Greatek): atua na área de eletrônica, óptica e telecomunicações, fornecendo produtos para recepção de internet, recepção de TV e infraestrutura de rede;
Consórcio 5G Sul (Copel Telecom e Unifique): a Copel Telecom é uma operadora de banda larga por fibra óptica com atuação no Paraná. Já a Unifique atua no mercado de telecomunicações com serviços de Internet, tv por assinatura, telefonia fixa, telefonia móvel e data center;
Fly Link: provedora de internet por meio de fibra óptica. Atua em Uberlândia e região (MG);
Mega Net (Iniciativa 5G, consórcio formado por mais de 400 provedores de pequeno e médio porte): provedores regionais de internet por fibra óptica de diversas regiões do país, cobrindo 2 mil municípios do país;
Neko Serviços de Comunicações (Surf Telecom): operadora móvel de rede virtual, que combina produtos de telecomunicações com serviços financeiros;
NK 108 Empreendimentos (Highline): provedora de infraestrutura para as operadoras de telefonia celular, adquirida em 2019 pela Digital Bridge, fundo de investimento especializado em infraestrutura digital;
Sercomtel: operadora de telefonia fixa e móvel, comunicação de dados e internet banda larga com atuação em Londrina (PR);
Telefônica (Vivo): uma das maiores operadoras do país, oferece serviços de voz (fixos e móveis), dados móveis, banda larga fixa, ultra banda larga, TV por assinatura, tecnologia da informação e serviços digitais (como, por exemplo, serviços financeiros, de nuvem, de entretenimento e segurança);
TIM: uma das maiores operadoras do país, atua com telefonia móvel e fixa, acesso à internet via modem, tablet, celular, ultra banda larga fixa e serviços fixos de voz e dados;
VDF Tecnologia da Informação (Datora): presta serviços de IoT (internet das coisas, na sigla em inglês). Pertence ao Grupo Datora; e
Winity II (Fundo Pátria): provedora de infraestrutura de telecomunicações do Fundo Pátria.
Infográfico mostra vantagens do 5G em relação ao 4G.
Wagner Magalhães/Arte G1
VÍDEOS: notícias sobre economia




COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM






POLÍTICA  |   26/11/2021 21h44